Primeiramente, a Mitsubishi Electric surgiu no Japão em 1921, produzem equipamentos elétricos e eletrónicos, tais como, o ar condicionado e sistemas de refrigeração.

Conquistas da Mitsubishi Electric:

Assim sendo, em 1956, começou a comercializar a Tecnologia “Inverter” no Japão e nos Estados Unidos. Este método permite controlar rapidamente a temperatura, o que resulta numa redução do consumo de eletricidade.

Nesse sentido, passados cinco anos, surge o permutador de calor ar/ar – Lossnay. É um sistema de recuperação total de calor sobre o ar extraído, que permite realizar a ventilação, renovação e purificação do ar.

O ano de 1994 foi sobretudo importante para a Mitsubishi Electric, uma vez que, se destacaram na área do ambiente. Para além disso conquistaram o Grande Prémio para a proteção da camada de ozono. Os laboratórios de pesquisa da empresa desenvolvam o primeiro compressor rotativo para frigoríficos, que se revelou inofensivo para a camada de ozono. Despois disso foi imediatamente, adaptado às unidades de ar condicionado.

De seguida, em 1998 a empresa abriu uma sucursal em Portugal, o que permitiu à marca tornar-se nos anos seguintes, numa das marcas líderes no mercado nacional.

Em 1999 lançaram um dos primeiros equipamentos de ar condicionado com refrigerantes ecológicos, tais como o R407c e o R410a.

Posteriormente em 2000, inauguraram uma nova sede e armazém central, deste modo, é possível responder à crescente solicitação do mercado pelos produtos desta marca.

É instalado, no Centro Comercial Vasco da Gama, no ano de 2001, o primeiro sistema de caudal de refrigerante variável City Multi WR2 a 2 tubos. Este tinha condensação a água, sendo este equipamento Mitsubishi Electric o pioneiro neste tipo de instalações em Portugal.

Após, é lançado em 2009, em Portugal os Sistemas de Climatização Central a água e de aquecimento de águas sanitárias HWS/ATW e das bombas de calor Air-To-Water

Por fim, na Klclima encontra equipamentos deste fabricante!

Vale Eficiência

A Klclima – é uma empresa que aderiu ao Programa de Apoio “Vale da Eficiência” – 1ª Fase Tipologia 3.3 – Caldeiras e recuperadores a biomassa com elevada eficiência

Consulte em: https://www.fundoambiental.pt/plataforma-vales-de-eficiencia/lista-de-fornecedores-vale-eficiencia.aspx

Vale de Eficiência:

O programa “Vale Eficiência” enquadra-se num conjunto de medidas que visam combater a pobreza energética e reforçar a renovação dos edifícios, a nível nacional. Este vale possibilita o aumento do desempenho energético e ambiental dos mesmos, do conforto térmico e das condições de habitabilidade, saúde e bem-estar das famílias. Portanto, contribui para a redução da fatura energética e da pegada ecológica.

Enquadra-se no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) de Portugal. Estando enquadrado no investimento TC-C13-i01 – Eficiência Energética em Edifícios Residenciais da Componente C13 – “Eficiência Energética em Edifícios.

Assim, ao abrigo deste programa pretende-se entregar 100.000 “vales eficiência” a famílias vulneráveis até 2025, no valor de 1.300 € acrescido de IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) cada. Desta forma, pode então investir na melhoria do conforto térmico da sua habitação, quer seja em intervenções na envolvente, quer pela substituição ou aquisição de equipamentos e soluções energeticamente eficientes. A presente fase do Programa, visa a entrega de 20.000 vales.

Em que consiste o Vale Eficiência: 

Portanto, o programa “Vale Eficiência” pretende ainda estimular e dinamizar o desenvolvimento económico e social, com o envolvimento das empresas, locais e nacionais. Desta forma as empresas que prestam serviços às famílias ao abrigo deste programa, impulsionam a recuperação da economia, geram riqueza e criam emprego. 

Esta iniciativa encontra-se também alinhada com os objetivos nacionais em matéria de energia e clima, com vista a atingir a neutralidade carbónica em 2050. 

Assim sendo, a operacionalização deste Programa será realizada através do Fundo Ambiental (FA), com o apoio da Agência para a Energia (ADENE) e da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG).

A presente iniciativa tem como objetivo contribuir para a mitigação de situações de pobreza energética, através da atribuição a famílias economicamente vulneráveis e em situação de potencial pobreza energética. Um vale no valor de 1.300€ (mil e trezentos euros), acrescidos de IVA à taxa legal em vigor, para que estas possam usar em fornecedores aderentes ao Programa. Pode ser utilizado na aquisição de serviços, materiais ou equipamentos que permitam melhorar o desempenho energético da sua habitação permanente.

Deste modo, as ações a desenvolver em edifícios habitacionais existentes de habitação permanente, devem contribuir para as metas definidas no Plano Nacional Energia e Clima 2021-2030 (PNEC 2030). Na Estratégia de Longo Prazo para a Renovação dos Edifícios (ELPRE) e na Estratégia Nacional de Longo Prazo para o Combate à Pobreza Energética, bem como para outros objetivos ambientais.

Mais aqui: https://www.fundoambiental.pt/apoios-prr/vales-eficiencia.aspx

 

casa mais eficiente